Arquivo da tag: Crime

As Duas Faces da Lei

Título Orignal- Righteous Kill
Título Nacional- As Duas Faces da Lei
Diretor- Jon Avnet
Roteiro- Russel Gewirtz
Gênero- Ação/Crime/Drama
Ano- 2008

– Quando dois monstros sagrados se unem…

Nem sempre o resultado é aquele que esperaríamos. Não é para menos, dois pesos pesados da indústria hollywoodiana como De Niro e Pacino no mesmo filme e atuando lado a lado não é todo dia que se vê e nem num filme policial. Contudo, nem só com um par de excelentes atores e uma premissa interessante já se tem a garantia de que o filme será tudo que promete ser. Com Rigtheous Kill a coisa funciona bem dessa forma. Por ser um filme policial o leque de opções de roteiro se restringem, ainda mais se for para contar com 2 atores na beira dos 70 anos. A ação é um pouco deixada de lado e o foco é mais na trama. Até que há um esforço para se fazer isso de forma que o telespectador fique antenado, mas o resultado podia ser melhor.

O filme conta a história de 2 policiais veteranos e que por conta disso já estão cansados de verem bandidos se aproveitarem de brechas do sistema jurídico para se safarem numa boa das barbaridades que cometem. É nesse dilema da profissão que vivem De Niro e Pacino, interessante notar que mesmo lá nos EUA em que os policiais recebem muito melhor que aqui há esse tipo de sensação e de frustração, daí poderíamos traçar um paralelo com nossa situação aqui e termos um pouco mais de compreensão com os policiais despreparados que compõem nossa força.

O filme começa mostrando o policial Turk (De Niro) armando uma forma de incriminar um sujeito que cometera estupro contra uma criança e que iria conseguir sair da punição. Antevendo tais acontecimentos e inconformado com aquilo Turk se vê no dilema de forçar a situação e usar de seu posto plantando a arma do crime no quarto do sujeito. Rooster (Pacino) apóia seu amigo (aparentemente), mas internamente fica abalado com aquela atitude dele. O sujeito é incriminado e vai para a cadeia, teoricamente a justiça teria sido feita.

Passado um tempo daqueles eventos, começam a pipocar na cidade assassinatos contra criminosos com histórico conhecido, mas que sempre se safavam das grades. Na esteira de tais crimes Turk e Rooster se unem para tentar pegar o tal assassino. Levantando a polêmica da justiça pelas próprias mãos e da ineficiência do sistema jurídico (creio aqui, algo que se aplica não só à realidade norte americana) Righteous Kill trabalha nessa temática difícil e que levanta discussões complexas ainda mais nos dias atuais com a violência galopante que se nota em todo planeta.

Sobre o filme o que se pode dizer é que apesar de De Niro e Pacino estarem lá e com interpretações na medida, ainda sim não há nada de especial na trama. A história contada já é batida e a forma como ela é contada é ainda mais batida. Turk faz o policial linha dura, esquentado e garanhão, enquanto Pacino faz o mais cabeça, calmo e simpático. Ao lado deles ainda existe outra dupla composta por Simon Perez (John Leguizamo, finalmente num filme que não é classe E!) e Ted Riley (Donnie Wahlberg, sim irmão mais novo de Mark e ex-membro da boy band New Kids On The Block) que rivalizam os veteranos.

Sob estes pilares o filme transcorre sem maiores surpresas, dinâmicas, cenas de impacto ou qualquer outra coisa que faça valer o “peso” dos astros que estrelam a produção. O filme é mediano, não alcança o patamar que pretendeu, não faz jus à força do elenco bom que tem, exceto por 50 Cent (Spider), e fica barrado na promessa apenas. Não foi dessa vez, talvez agora nunca mais, que De Niro e Pacino fizeram um filme digno de suas grandes carreiras, talvez a falta de um Michael Mann ou um Francis Ford Coppola na direção seja o motivo.

Intensidade da Força: 6,0