Zootopia

zootopia

Título Original- Zootopia
Título Nacional- Zootopia: Essa Cidade é o Bicho
Diretor– Byron Howard/Rich Moore
Roteiro- Byron Howard/Jared Bush
Gênero- Animação/Aventura/Comédia
Ano- 2016

– Bichos humanos…

Nem uma cidade de bichos comportando-se como humanos consegue ser a utopia que muitos lutam em nossa realidade. Assim é Zootopia, nova animação da Disney que tenta mesclar como seria a vida de animais comportando-se como humanos, mas mantendo suas essências. A ideia é interessante e foi muito bem transportada para o vídeo. Zootopia é um filme divertido, simples e questionador ao mesmo tempo, remontando inclusive ao que de melhor é feito pela Pixar.

A coelinha Judy vivia no campo com seus pais e sua imensa família. Aqui já se vê o nível de curiosidades que serão lembradas em Zootopia, cada animal tem sua característica básica preservada e fica muito bem encaixado com o restante da proposta. Desde criança ela já desejava algo impensável para um coelho, ser uma policial. Os policiais eram em sua maioria predadores ou bichos de grande porte, uma antítese do que Judy representava, mas ela não abdica de seu sonho e luta com todas as forças para que se realize.

Chega o grande dia e ela consegue ser efetivada como policial, mas não consegue ser levada à sério pelo seu chefe, Bogo, que a assinala para ser guarda de trânsito. Um balde de água fria no que a pequena sonhadora imaginava, mas ela não desiste e resolve ser o melhor naquilo que foi destacada. Um belo dia ela se depara com a ardilosa raposa Nick. Judy já tinha vivenciado uma experiência traumática com raposas no passado e isso a deixou receosa quanto a estes inimigos naturais dos coelhos. Nick era o sinônimo do que uma raposa devia ser.

É muito interessante esse jogo inteligente apresentado em Zootopia. Cada um representado seu papel como deve ser, criando a “utopia” a que a cidade remete. O que parecia bonito e harmonioso apenas esconde toda a distorção naquela lógica, uma séria lição facilmente transportada para o nosso mundo. São muitas as lições e mensagens apresentadas no longa, parando para refletir calmamente, muito bem abordadas e inseridas, tanto que às vezes o espectador pode se perder e deixar passar porque Zootopia também é divertido, colorido e simpático aos pequeninos. Existe uma aventura para movimentar a trama e deixar mais atraente para as crianças ou adultos que também prezam mais isso.

Uma ameaça começa a acontecer; os animais predadores estão regredindo e voltando a ser agressivos. Isso gera grande pânico e incertezas na população. Essa parte da história é a que mais aborda o tema do preconceito e muito mais interessante é vê-lo tratado sob a visão de ambos os lados, algo que dificilmente se faz em nosso contexto. A esperta coelhinha terá que unir forças com a enganadora raposa a fim de conseguir resolver esse mistério e salvar tudo que Zootopia representa em sua essência: Um lugar em que todos podem ser o que desejam sem ter medo de ser julgados e condenados por isso.

Ao final temos um ótimo filme. Com momentos hilariantes como quando a preguiça “Flash” aparece ou nas passagens que tratam de questões mais sérias. É um virtual ganhador do Oscar 2017 na categoria já que é improvável que alguma outra produção consiga igualar tantos elementos bem representados e trabalhados numa única obra nesse gênero. Seja para ver com as crianças ou como adulto, Zootopia é uma ótima experiência com poucas ressalvas a serem notadas ou deduzidas.

Intensidade da força: 9,0

Deixe seu comentário