Nocaute

nocaute

Título Original- Southpaw
Título Nacional- Nocaute
Diretor– Antoine Fuqua
Roteiro- Kurt Sutter
Gênero- Drama
Ano- 2015

– Nocaute inesperado…

E quando recebemos aquele golpe implacável, irrecuperável? Como reagimos? Como será a queda? Melhor, como será o levantar? Todo esse drama será vivido por Jake Gyllenhaal (Billy Hope) um boxeador no auge de suas mais de 40 lutas e invencibilidade irrefreável. Ou assim ele pensava. Sob a direção de Antoine Fuqua é possível notar toda uma força exterior quebrar-se abruptamente quando uma de suas bases de sustentação for destruída. Nessa hora será possível ver quem é o grande lutador, o guerreiro da vida, aquele que vence o maior de todos os desafios: Viver!

Tudo parecia perfeito na vida da família Hope. Sua esposa Maureen (Rachel McAdams) era o melhor exemplo que se podia buscar numa companheira; presente, apoiadora, amável e decidida. Numa lista tão grande de virtudes sobravam poucas para o marido Billy se dedicar e talvez por isso ele tenha esquecido de como é ter as rédeas de seu destino. A pequena Leila (Oona Laurence) era muito ligada e admirava o pai, mas também só conhecia a casca frágil e rachada do lutador de boxe. Apenas a mulher conhecia toda a fragilidade do marido. Até mesmo as decisões profissionais de Billy passavam pelo crivo de Maureen e assim seu agente, Jordan Mains (Curtis “50 Cent” Jackson) não tinha muito poder ou influência nos rumos do atleta que gerenciava.

Só que uma fatalidade irá abalar as estruturas dessa pequena construção. Um dos seus pilares, talvez o único, será destruído e apenas restará um fino e trêmulo pilar responsável por manter a integridade da família. Só que o guerreiro dos ringues não resistirá ao golpe fulminante que a vida o aplica e cairá inapelavelmente no duro piso do fracasso. Lá alguns abutres ainda irão vasculhar as migalhas que possam ser aproveitadas e deixarão o corpo agonizante se deteriorar ainda mais. Esse foi o destino de Hope, o problema e, ao mesmo tempo, a solução foi sua filha Leila. Ela irá ser a mão que ajudará o guerreiro a soerguer-se, enquanto Tick Wills (Forest Whitaker), o prepará para os novos desafios na jornada de recuperação.

Sob a boa direção Antoine Fuqua, Southpaw é um filme que traz mais uma história de redenção envolvendo alguém que estava no topo. A diferença aqui talvez seja os personagens escolhidos para contar essa já aproveitada história. Jake Gyllenhaal está muito bom mais uma vez. Ele incorpora muito bem a personagem e sua dificuldade em situar-se no mundo. A iniciante, mas cativante, Oona Laurence é responsável pela força dramática da obra. O impulso que faz tudo acontecer e sua atuação ajuda a convencer de que vale à pena o esforço do pai em sua recuperação. As cenas de luta tentam mostrar com mais capricho as nuances do esporte ainda que haja um romantismo na forma como é retratada. Não é uma novidade, tampouco carrega um fator expressivo de drama, mas cumpre bem seu papel e agrada naquilo que se propõe.

Intensidade da força: 7,5

2 opiniões sobre “Nocaute”

    1. Então amigo Márcio. O filme tem notas boas lá fora. No rotten está com quase 60% e no IMDB a nota é maior que 7,5 também. Não que isso seja nada determinante ou definitivo, mas indica que não é uma bomba ao menos.

      Eu achei uma boa opção no geral. Tem alguns problemas? Sim, mas tem bons acertos e achei isso suficiente para deixá-lo num bom patamar.

      Abraços!

Deixe seu comentário