O Franco-Atirador

o franco atirador

Título Original- The Gunman
Título Nacional- O Franco-Atirador
Diretor- Pierra Morel
Roteiro– Jean-Patrick Manchette/Dan MacPherson
Gênero- Ação/Policial
Ano- 2015

– Errando o tiro…

Passando por uma fase de poucos trabalhos na carreira, Sean Penn (Terrier) reaparece nesse novo trabalho, lançado no último fim de semana no Brasil. Em O Franco Atirador o ator interpreta um mercenário que foge dos crimes do passado e quando pensa estar livre dos inimigos ele volta a ser ameaçado. Ao passo que tenta manter-se vivo busca salvar a sua vida e da namorada Annie (Jasmine Trinca). Pela proposta inicial já se vê que não há nada de intrigante e o discorrer do filme também reforça essa impressão inicial.

Logo após atuarem na crise civil no Congo um grupo de mercenários irá ser responsável pela morte de um Ministro de Estado e imediatamente terão que fugir do país para que as suspeitas não recaiam sobre eles. No meio desses especialistas está Felix (Javier Bardem) que cobiça a mulher de Terrier que finge não se importar ou perceber as intenções do então companheiro. Após a missão e passados 8 anos do evento, todos seguiram suas vidas e o protagonista tenta recompensar os males de antes ajudando os necessitados no próprio Congo. Inesperadamente um grupo de guerrilheiros irá atacar o pessoal que trabalhava junto a Terrier e isso despertará sua atenção com relação a sua vida estar ameaçada.

Ele parte para a Europa em busca de informações e lá ele irá reencontrar muitos do grupo que atuou na missão de eliminação do político no Congo, bem como, seu antigo amor. Apostando na mistura de ação, investigação, mistério policial/militar e uma pitada de romance O Franco Atirador tenta atrair o espectador com estes elementos, mas nada funciona a contento. É tudo muito raso, sem envolvimento, os embates não transmitem a sensação de perigo e tudo parece obviamente encaminhado para o desfecho esperado. Como o autor dessa resenha desconhece a obra original não dá para saber se o problema é da fonte ou de adaptação, mas há a crença que seja um misto de ambas.

É mais um filme numa entressafra de Vingadores 2 e Mad Max que vai desenhando o caminho fraco que o cinema 2015 vem apresentando até então, aparentemente na mesma tocada de 2014. Aquelas obras de menor atenção fazem jus a pouca divulgação, mostrando-se produções fracas e que não inspiram confiança. O título da obra pouco remete ao que acontece no filme, haja vista o tiro ter passado bem longe do alvo.

Intensidade da força: 5,0

2 opiniões sobre “O Franco-Atirador”

  1. Grande Bill, como vai?
    É omag0 do mmobrasil.
    Eu ia ver esse filme, mas algo me falava que iria ser uma bomba.
    Ainda bem não fui.
    E quanto ao fim da critica você fala de Vingadores e Mad Max, bom acredito que fui um dos poucos que achei vingadores 2 na média. Nada de excepcional. Já mad max, é ate o momento, um dos melhores do ano.
    Que filme.

    1. Grnade omag0! Que ótimo ter você participando conosco mais uma vez! Realmente esse filme não é uma das escolhas mais recomendáveis, mas pode ter sua serventia a depender de como a pessoa pretenda conferi-lo.

      Quanto a Vingadores até concordo com quem o considere um filme nota 7, mas como ele traz boas evoluções frente ao antecessor em alguns aspectos e não decai tanto noutros não achei justo reduzir muito sua nota.

      Já Mad Max, bem, MAD MAX!!! Eu apenas recomendo que veja a resenha que terminei de fazer aqui e deverei estar postando esta semana.

      Grande abraço!

      PS: E o MMOBrasil hein? Acabou mesmo pelo que vi. Última vez que procurei informações parece que tinha uma comunidade no face, mas também abandonada. Você como anda meu caro? Ainda curtindo os MMO’s?

      Eu estou aguardando o lançamento do Tree of Savior, nem jogo mais MMO’s, mas ainda acompanho os jogos em geral e este, especialmente chamou minha atenção pela nostalgia envolvida.

      Até mais!

Deixe seu comentário