De Volta ao Jogo

Título Original- John Wick
Título Nacional- De Volta ao Jogo
Diretor– Chad Stahelski/David Leitch
Roteiro– Derek Kolstad
Gênero– Ação/Policial
Ano- 2014

– Eu sou Wick, John Wick…

Os bandidos agora tem alguém a temer, alguém que veio de seu meio, mas livrou-se e agora está do outro lado. Porém o acaso ou simplesmente a incapacidade de pessoas como ele de ficarem longe da antiga vida tenha falado mais alto e ele terá que voltar a ativa, dessa vez, entretanto, enfrentando aqueles que um dia esteve lado a lado. Essa é a premissa básica do novo filme estrelado por Keanu Reeves (John Wick) que aparece mais uma vez nas telonas desde o fraco 47 Ronins.

Começando pelo final, uma lembrança do vídeo de uma mulher, ela parece ser alguém importante para o agonizante homem que se rasteja junto a um carro. Ele está ferido e é a partir de suas memórias que saberemos como tudo o conduziu até ali. Nesse regresso de lembranças vemos que tudo gira em torno de um romance. A mulher com quem o protagonista está envolvido sofre com uma doença e é levada subitamente de sua vida, mas, mesmo no seu sofrimento pessoal encontrou tempo para pensar no seu parceiro e deixar-lhe um presente para que continue seguindo a vida. Um carinhoso filhote de cachorro passará a ser o elo que une John ao que de melhor tinha acontecido em sua vida até então.

Enquanto ainda adaptava-se ao novo amigo, em um dia comum, ele depara-se com um jovem arrogante e agressivo que lhe pergunta por quanto quer vender o seu carro, um modelo antigo do Ford Mustang. Após responder-lhe negativamente John parte, mas deixa um inconformado para trás. Em seguida elementos encapuzados invadem sua casa, ao perceber o movimento em casa ele vai até os mesmos e é fortemente agredido. Como se não bastasse matam o presente que sua falecida esposa havia deixado e levam o carro, mas não sem antes mostrar-lhe o rosto na certeza de que não poderiam ser atingidos. O único erro deles; deixarem o homem errado vivo.

No dia seguinte ele acorda sabendo muito bem o que tem fazer. Sem mais nada ao que se apegar ele irá se ver obrigado a voltar à única coisa que ainda sabe fazer; matar. Antes disso irá descobrir que o jovem que o tinha humilhado era o filho do seu antigo chefe, motivo este insuficiente para fazê-lo hesitar. A partir de então começará uma caçada implacável de vingança em que o protagonista irá mostrar aos bandidos como se faz um bom trabalho. Essa é a tônica do longa em questão, direto, simples, decidido. Não há meias palavras, tudo está determinado e é executado com precisão por Keanu e o time técnico envolvido.

Um roteiro enxuto e uma direção firme ajudam no ótimo resultado alcançado. Um filme de ação típico que demonstra que ainda há espaço para o gênero, desde que bem feito. Muito bem avaliado por quem assistiu e avaliou lá fora, a obra faz valer o tempo do espectador. Não espere nada elaborado, mas sim bem realizado e que alcança seu alvo com precisão letal. Provavelmente o melhor do estilo do ano já que Lucy, com seus elementos de ficção foge um pouco da mesma linha.

Intensidade da força: 8,0

2 opiniões sobre “De Volta ao Jogo”

    1. Sim Márcio. Ver o Keanu bem num papel novamente é muito agradável. Que ele não é nenhum mestre, todos sabemos, mas o carisma de seus papéis marcaram muito e sempre torcemos para que atores assim ao menos mantenham-se bem e aqui ele consegue reencontrar-se com seus melhores momentos.

      Abraços.

Deixe seu comentário