Oldboy – Dias de Vingança

Título Original– Oldboy
Título Nacional– Oldboy – Dias de Vingança
Diretor– Spike Lee
Roteiro- Garon Tsuchiya/Nobuaki Minegishi
Gênero- Ação/Drama/Mistério
Ano- 2013

– Nunca é tarde demais para se vingar…

Inspirado no mangá japonês que deu origem a um filme dirigido pelo sul coreano Park Chan-wook, depois de muito atraso e de maneira bem discreta, chegou ao Brasil Oldboy. Filme dirigido pelo famoso Spike Lee que vem fazendo poucos trabalhos para o cinema, muitos deles de qualidade bastante duvidosa, para dizer o mínimo. Ele resolveu arriscar-se na refilmagem da curiosa história de um homem que fica preso por 20 anos, sem razão aparente e, após ser libertado, resolve caçar o responsável por seu encarceramento.

Joe Doucett (Josh Brolin) é uma espécie de agente responsável por captar clientes para sua empresa. Com a corda no pescoço por causa de sua conduta desregrada ele tem a última chance de acertar. Tudo corria bem até ele deixar-se levar pelo pretensiosismo e cantar a mulher do seu cliente num instante de ausência do acompanhante. Para seu azar (sorte?) o parceiro vê o ocorrido e desfaz o negócio, deixando Joe numa situação desesperadora. Ele afoga-se no álcool naquela noite e não percebe que alguém o cercava esperando o momento certo para dar o bote. Ao despertar nota que está num quartinho e que a única noção de tempo que tem está numa janela que troca paisagens à medida que o tempo passa.

Passam-se vinte anos e durante todo este tempo ele é atormentado pela lembrança da esposa assassinada e da filha deixada à mercê da própria sorte. Culpado, ele se enche de esperança para tentar provar que pode ser uma pessoa melhor para sua filha. Com os poucos instrumentos fornecidos pelo captor ele aprende um pouco sobre defesa pessoal e coloca o corpo e mente em forma, abandonando o álcool e ócio. Ao mesmo tempo prepara sua fuga do cativeiro. No último momento, porém, é misteriosamente libertado e a partir de então começará sua caçada por quem tinha lhe imposto tamanho castigo.

Ele descobrirá segredos que jamais imaginara terem repercussão tão prolongada e conhecerá a jovem Marie Sebastian (Elizabeth Olsen) em sua jornada. Ela o ajudará nos momentos mais difíceis. Com uma premissa bastante audaciosa e intrigante, Oldboy tinha tudo para ser um ótimo filme, Josh Brolin está muito bem em sua atuação, mas o restante da obra não coopera. A direção é errática e com momentos ridículos, como a pretensa homenagem ao filme original, numa luta para lá de surtada e fora de contexto. Mesmo nos momentos melhores a ordem não funciona a contento.

Na vã tentativa de criar um estilo mais artístico, o começo misterioso desenrola-se para um final acelerado com um desfecho bem destoante da proposta inicial. Não chega a ser uma obra ruim, pois conta com bons desempenhos no geral e isso contribui para amenizar o lado técnico precário, mas para outros isso pode não ser suficiente para contrabalançar. Fica como boas impressões, além das atuações, as mensagens de encarar a vida com seriedade, cuidar para as consequências de suas ações e a polêmica de que qualquer ser humano pode ser moldado a um comportamento, seja ele qual for.

Intensidade da força: 6,0

2 opiniões sobre “Oldboy – Dias de Vingança”

    1. Fala Márcio!

      O filme tem bons momentos, mas no geral é fraco. O que eleva para cima são as atuações mesmo, talvez para você fique ainda mais difícil por ter o original como parâmetro, sendo que algumas coisas foram modificadas entre eles pelo que pude perceber.

      Agora, assistir depois de tanto tempo não acho que fará mal, ao menos você terá como traçar uma linha entre ambos.

Deixe seu comentário