No Limite do Amanhã

Título Original– Edge of Tomorrow
Título Nacional– No Limite do Amanhã
Diretor– Doug Liman
Roteiro– Christopher McQuarrie/Jez Butterworth
Gênero– Ficção/Ação
Ano- 2014

– Amanhã interminável…

Essa é a constante a que Cage (Tom Cruise) será imposto nesta nova obra que estreou mais cedo nos cinemas nacionais. Focado na temática de ficção o filme não foi muito badalado, apesar de saber-se de seu iminente lançamento. Após alguns trailers exibidos deu para criar uma expectativa para a sua chegada e, agora, com seu lançamento, o Power Cinema correu para comprovar ou não se realmente vale a pena.

A história conta a ameaça de um novo inimigo alienígena que invade a Terra e interrompe todas as tentativas de interpor-se frente ao seu avanço. Depois de construírem uma espécie de armadura que amplia os limites humanos foi possível combater o invasor, mas as baixas ainda eram tremendas e ficava a nítida sensação de que parecia não haver avanço na contra ofensiva humana. De repente surgem relatos de uma soldado que conseguiu praticamente sozinha uma vitória, o mais impressionante; ela seria apenas uma novata.

O exército utiliza-se do talento de Cage frente à mídia para convocar mais pessoas em defesa da humanidade. Só que a figura desse “marketeiro” do terror incomoda o General Brigham (Brendan Gleeson) que prepara uma armadilha para lançar Cage na zona de frente de batalha. Aterrorizado, por nunca ter estado num combate real, ele tenta fugir de todas as formas, inutilmente. Quando acorda já está numa base avançada pronto para partir para a batalha.

É a partir daí que as coisas começarão a mudar não só para o medroso soldado, como para toda a humanidade. Na batalha ele terá contato com um dos alienígenas e isso deixará uma marca que permitirá a ele ter o mesmo segredo que propiciava a enorme vantagem dos inimigos. Com a habilidade de voltar no tempo e com a ajuda de Rita, os dois irão contra atacar, mesmo que não contem com a ajuda de mais ninguém. Com uma trama interessante e um desenvolvimento muito bem acertado No Limite do Amanhã é um filme bastante divertido que consegue ser mais que um mero exemplar de ação com toque de ficção.

O filme tem na dupla de protagonistas um ótimo balanço, não apela para o romance vazio, mas tenta criar entre os líderes uma relação, mesmo que constantemente interrompida pelas circunstâncias da realidade em que estão. Há pouco a ser reparado na produção, talvez a forma que escolheram para o poder alien ser incorporado a Cage pudesse ser mais bem pensada, um aprofundamento maior da personagem de Rita também seria bem vindo ao invés de focar tanto na personagem de Tom Cruise. As cenas de ação são boas no geral, pena que pouco se consegue perceber os inimigos extraterrestres, mas nada disso incomoda o suficiente para que o longa deixe de ser uma ótima opção.

Intensidade da força: 9,0

2 opiniões sobre “No Limite do Amanhã”

    1. O filme é muito bom mesmo. Basta ver como está se saindo bem nos sites de críticas mais badalados.

      Eu sempre noto isso Márcio, visto que costumam usar o romance como opção para desafogo e maior atratividade. Filmes que fazem uso dessa opção de maneira sensata sempre ganharão pontos comigo.

      Abraços!

Deixe seu comentário