Última Viagem a Vegas

Título Original– Last Vegas
Título Nacional- Última Viagem a Vegas
Diretor– Jon Turteltaub
Roteiro- Dan Fogelman
Gênero– Comédia
Ano– 2013

– Diversão de primeira…

Um filme que reúne Michael Douglas (Billy), Robert De Niro (Paddy), Morgan Freeman (Archie) e Kevin Kline (Sam) não podia sair ruim, ainda mais se o tema for sobre a última festa de solteiro de um deles. Ainda que nem todos consigam o destaque natural para o gênero humorístico, cada um contribui da sua maneira para uma produção bem divertida, leve e com um ritmo adequado.

Os quatro amigos sempre foram muito unidos desde a infância e agora mais velhos, devido às circunstâncias da vida, eles se afastaram, mas o carinho continua forte. Um deles, o mais galã (adivinhem quem?), resolve se casar com uma moça muito mais jovem e dois dos outros amigos se oferecem para realizar a festa de despedida de solteiro dele em Las Vegas. Dois porque o Paddy, além de estar sofrendo com a morte da esposa, ficou decepcionado com a ausência de Billy no funeral.

Ainda assim eles conseguem enganá-lo e os quatro se reencontram, mesmo com toda resistência e mágoa de Paddy. Daí por diante eles irão viver muitas confusões até o grande dia. O ponto forte do longa é o talento do quarteto, cada um tentando explorar suas habilidades da melhor maneira a fim de se encaixar na proposta do trabalho. Kevin Kline é o mais divertido, porém Morgan Freeman consegue arrancar momentos muito interessantes quando se deixa levar por completo nas brincadeiras. Michael Douglas sempre utiliza a linha mais irônica, sarcástica, enquanto De Niro faz o tipo zangado e é o que mais destoa no time.

As piadas são muito bem boladas e cheias de espirituosidade, sem apelar, contando apenas com o talento do grupo de atores e boas falas. O desenvolvimento é um tanto banal e não foge do lugar comum do estilo, mas por contar com diálogos tão bem arranjados as falhas ficam um tanto esquecidas. Uma obra para se divertir com qualidade e até algumas boas reflexões sobre o que importa na vida, como envelhecer e ser feliz. Em suma, um filme bem construído no geral.

Intensidade da força: 8,0

Deixe seu comentário