Kick-Ass 2

Título Original– Kick-Ass 2
Título Nacional- Kick-Ass 2
Diretor- Jeff Wadlow
Roteiro– Jeff Wadlow/Mark Millar
Gênero– Ação/Comédia
Ano– 2013

– Chutando menos bundas…

Quando anunciaram que haveria uma continuação para Kick Ass a expectativa foi grande. Depois de um ótimo primeiro filme, uma continuação ainda era possível, desde que mantivesse os moldes iniciais, apenas continuando a história de onde tinha se encerrado, acrescentando algo aqui e acolá. Com uma HQ feita especialmente para o longa, o resultado infelizmente não ficou à altura, ainda que tenha bons momentos (em sua grandíssima maioria protagonizados por Chloë Grace Moretz) não consegue manter o bom ritmo e criatividade bem executadas vistas no longa de estreia.

A história continua exatamente de onde o outro havia terminado, com Mindy Macready (Chloë Grace Moretz) tentando ir à escola e Dave Lizewski (Aaron Taylor-Johnson) deixando a vida de super herói para trás. Só que ambos sentem bastante dificuldade em se adaptar às novas realidades e tentam fugir daquilo à sua maneira. O tutor de Mindy, Detetive Marcus Williams (Morris Chestnut) está se esforçando para que ela tenha uma vida “normal” e o pai de Dave, Steven Mackintosh, também.

Entre matadas de aula os dois ainda tentavam manter-se como vigilantes até que Mindy é pega pelo tutor que a faz prometer parar. Por outro lado, Dave não se conforma e busca outras maneiras de continuar agindo. É aí que ele irá encontrar o Coronel (Jim Carrey) que dará novo ânimo ao jovem em sua luta. Só que dessa vez Chris D’Amico (Christopher Mintz-Plasse) não estará para brincadeiras e irá agir de maneira mais e mais violenta a fim de que o Kick Ass apareça para que ele possa vingar a morte do pai.

Sem o mesmo estilo do primeiro filme, Kick Ass 2 se ressente da ausência de Matthew Vaughn na direção e, mesmo que ele ainda estivesse envolvido na produção, sua influência não foi suficiente para que os rumos fossem alterados e a obra perdesse seu diferencial. Muitas vezes o que se vê são referências comuns a filmes de ação. A violência exagerada perde o toque especial empregado e se aproxima demais da forma como é realizada em produções comuns do gênero. A comédia também perde força e é trocada pelos dilemas colegiais juvenis americanos, tão batidos e repetidos, sem nenhuma adaptação aqui.

Uma pena que os rumos escolhidos tenham sido estes, pois o carisma de Chloë ainda está lá. O filme brilha quando ela aparece e é impressionante como alguém tão jovem consegue ter tanta presença de tela como ela. Por sinal outro aspecto negativo é a insistência com o bobo Kick Ass que se resume a ser o mesmo personagem do primeiro longa, sem qualquer amadurecimento. A participação de Jim Carrey também ficou interessante. No mais há pouco que se ressaltar, mas ainda assim consegue ser divertido nos seus bons momentos. Uma pena, pois depois do fraco desempenho de bilheteria e crítica dificilmente se verá uma continuação com a Hit-Girl apenas.

Intensidade da força: 6,5

2 opiniões sobre “Kick-Ass 2”

  1. Acho que o “estilo” em si até é bem próximo ao primeiro filme, mas realmente falta muito para ser tão genial e divertido quanto foi o primeiro que chutou bundas realmente.

    É uma pena que seja apenas legalzinho, poderia ser muito mais.

Deixe seu comentário