Percy Jackson e o Mar de Monstros

Título Original- Percy Jackson: Sea of Monsters
Título Nacional- Percy Jackson e o Mar de Monstros
Diretor– Thor Freudenthal
Roteiro- Marc Guggenheim/Rick Riordan
Gênero– Fantasia/Aventura
Ano– 2013

 – Um mar de monstruosidades…

Para quem ainda nutria a possibilidade de assistir a um filme da história de Percy Jackson (Logan Lerman) e ter uma obra pelo menos razoável, provavelmente irá desistir definitivamente, pois com mais esta continuação cheia de aberrações fica impossível esperar (sonhar) que algum dia seja possível fazerem algo de bom com esta história criativa, divertida e empolgante escrita por Rick Riordan.

O filme tenta começar de onde o primeiro terminou. Os primeiros minutos até animam com o Sr. D. (Stanley Tucci) tentando tomar seu vinho e sofrendo com o castigo que Zeus lhe impôs, além do time de Percy lutando em um dos desafios do acampamento meio sangue. A animação logo se desfaz com a introdução forçada e prematura de Tyson (Douglas Smith) para em seguida vir a invasão inimiga ao acampamento. Até este instante havia esperança de que iriam distorcer menos o livro. Ledo engano.

Talvez uma das poucas partes retiradas da obra literária de maneira mais aproximada sejam as passagens iniciais, daí por diante tudo é muito alterado, confundido, distorcido, numa sucessão de escolhas infelizes e desastradas do time responsável pela produção. Ainda que o péssimo Chris Columbus tenha se afastado de trás das câmeras para que Thor Freudenthal assumisse, isso pouco refletiu em melhora para o longa, talvez por ainda parecer que o próprio Chris ainda ditasse as rédeas dos rumos a seguir.

O grupo de Percy irá contar com Annabeth (Alexandra Daddario), agora com cabelos louros e um tanto trançados também assemelhando-se um pouco mais com a figura dos livros, mas termina no visual, pois como personagem ela nada lembra a impetuosa, mandona e implicante amiga do herói. Além dela a figura insuportável de Brandon T. Jackson volta para arruinar o papel do sátiro Grover. A esquecida Clarisse dá as caras neste retorno e é interpretada pela bela Leven Rambin.

Em mais uma vã tentativa de recuperar o estrago feito no primeiro filme, eles ressuscitam o inimigo Luke (Jake Abel) sem se alongar muito em como foi feito. Agora os amigos tem que seguir em mais uma aventura distorcida em busca do Velocino de Ouro a fim de salvar o Acampamento Meio Sangue da invasão dos inimigos.

Pouca coisa se salva neste segundo tormento chamado de filme que é Percy Jackson. Agora fazendo jus ao título o filme é mais um monstro num mar de ruindade e mesmo quem não leu o livro conseguirá encontrar muito pouco para se divertir nesta aventura vazia, sem grandes momentos ou grandes personagens. Uma obra totalmente dispensável que, tomara, seja a última sobre o universo maravilhoso criado por Rick Riordan.

Intensidade da força: 1,5

bomba

Deixe seu comentário