O Grande Gatsby

Título Original- The Great Gatsby
Título Nacional- O Grande Gatsby
Diretor– Baz Luhrmann
Roteiro- Baz Luhrmann/Craig Pearce
Gênero- Drama/Romance
Ano- 2013

– Drama cercado de brilhos…

Com mais uma boa interpretação de Leonardo DiCaprio (Jay Gatsby), está em exibição nos cinemas nacionais o filme baseado no livro de F. Scott Fitzgerald’s, O Grande Gatsby. O filme traz um ensaio repleto de críticas humanas enredadas sob a égide do drama vivido entre a personagem que dá nome ao livro/filme e a “socialite” da época, Daisy Buchanan (Carey Mulligan). Dirigido por Baz Luhrmann (Austrália, Moulin Rouge), já se nota que algumas semelhanças existirão frente a outros trabalhos realizados pelo diretor.

A história é sempre narrada por Nick Carraway (Tobey Maguire) que vivenciou os fatos. Ele vive no período efusivo pré-depressão de 1929 em que as pessoas perderam a noção da realidade o êxtase e a extravagância preponderam. Naquela realidade o jovem Nick quer apenas um lugar para se encaixar e não nutre grandes devaneios a despeito do que acontecia com parte da sociedade. O contraste é evidenciado no caminho entre a cidade efervescente pelo dinheiro desregrado ganho em Wall Street e as mansões do outro lado. Ali vivia quem dava suporte a todo aquele absurdo; os trabalhadores que se esfolavam nas termoelétricas, nas ferrovias e estradas e se espremiam nas sujas e paupérrimas ruas.

Na mesma situação Nick se estabelece no bairro rico, num casebre espremido entre as enormes mansões dos endinheirados. Ali ele irá conhecer Gatsby, figura polêmica pelas suas festas, mas pouco conhecida até então em meio à alta sociedade. Convidado para uma das festas ele se depara com um novo mundo antes intangível para o jovem, mulheres lindas, bebidas e comida sem qualquer controle. Esta sensação de surpresa aumenta ainda mais ao conhecer quem as proporcionava. Surge o jovem e altivo Jay Gatsby que desperta curiosidade e admiração em Nick imediatamente.

Todavia, Gatsby tinha um objetivo quando convidara Nick; ter um contato com Daisy, prima de Carraway, uma paixão de adolescência que ele havia abandonado por motivos até então desconhecidos. O filme irá contar toda esta história em meio à construção de metáforas e sugestões apontadas nas festas extravagantes, nos momentos reflexivos em que Nick se vê como expectador de todos aqueles acontecimentos em que tece uma análise fria e descrente sobre as pessoas que compunham aquele meio social num prelúdio do que estava por vir.

Com uma direção bem ajustada e atuações competentes O Grande Gatsby consegue ser um drama romântico interessante e que entrega mais do que um simples olhar pode captar. Se visto com atenção, e alguma reflexão, trará boas lições ao espectador sobre os diferentes tipos de seres humanos e como eles formam toda a engrenagem social que move o sistema. Não é perfeito, pois termina deixando aspectos pouco desenvolvidos como o romance de Myrtle Wilson (Isla Fisher) e Tom Buchanan (Joel Edgerton), para dar foco demasiado às festas e o romance de Gatsby e Daisy. Ainda assim é muito interessante e merece sua atenção.

Intensidade da força: 8,0

Deixe seu comentário