Quatro Amigas e um Casamento

Título Original– Bachelorette
Título Nacional- Quatro Amigas e um Casamento
Diretor– Leslye Headland
Roteiro-
Leslye Headland
Gênero- Comédia
Ano- 2012

– O outro lado das mulheres…

O que pensar quando são as mulheres que se reúnem e tem seus momentos de grupo? Nesse eterno embate dos sexos e da imaginação que cada lado sempre constrói a respeito de um ou de outro é que o longa em questão se insere e tenta passar uma imagem mais masculinizada do que a costumeira sobre as mulheres. Na verdade é um filme bastante depreciativo para o sexo “frágil” ainda que realizado por um elenco feminino. É como se fosse um “The Hangover” com mulheres.

As quatro amigas, Regan (Kirsten Dunst), Becky (Rebel Wilson), Gena (Lizzy Caplan) e Katie (Isla Fisher) tem uma ligação bastante estranha entre si numa busca de demonstrar que é possível haver amizade mesmo em opostos, mas isso tudo fica tão dissolvido que é difícil perceber tal nuance. A amiga menos favorecida, Becky, é que vai se casar primeiro e com um bom partido. Quando a manipuladora Regan fica sabendo, a inveja a consome, mas, ainda assim, ela resolve ajudar a amiga nos preparativos para a festa.

As outras duas amigas seguem a mesma linha da estranheza. Gena é uma mistura de revoltada com ativismo, já Katie faz o tipo autista. O filme coloca estereótipos extremamente forçados e exagerados em cada personagem numa tentativa vã de demonstrar uma ideia (amizade acima de tudo) que poucas vezes se concretiza e mesmo quando isso acontece não convence. Uma série de acidentes acontece e o vestido da noiva termina sendo estragado e é aí que as três amigas tentarão consertar o problema e ao mesmo tempo se reencontrarem com seus próprios anseios. Tudo isso realizado da pior maneira possível.

Com atuações fracas em sua maioria, à exceção de Isla Fischer, o filme se perde completamente quando tenta dar às mulheres a mesma feição masculina em seus comportamentos. Elas xingam, menosprezam as menos favorecidas, são fúteis, interesseiras, falam pelas costas e ainda fazem o tipo mulher fácil em várias situações. Se isso era para mostrar que elas são como os homens e que tais comportamentos são traços sociais e não de gênero o tiro saiu pela culatra, pois ficou parecendo que o grupo apenas reúne tudo aquilo que mais desagrada em termos de comportamentos no ser humano.

Sobra muito pouco para se aproveitar em Bachelorette. Uma ou outra situação constrangedora aqui e acolá, algumas situações em que ficou legal ver mulheres se comportando fora daquele padrão a que a grande maioria se acostumou a esperar. No entanto, a decisão de ir muito à fundo nisso serviu apenas para uma espécie de “vergonha alheia” das situações vividas. Se a intenção era ser divertido também ficou devendo em boa parte do tempo. Uma pedida bem dispensável e que pouco acrescentará a quem se dispuser a assistir.

Intensidade da força: 3,5

2 opiniões sobre “Quatro Amigas e um Casamento”

  1. Tive um descontentamento tão grande ao assistir esse filme que sequer tiver forças para fazer um resenha.

    Ele se perde realmente e parecia ser outra coisa mais divertida, mas quer ser sério e “do nada”, tem uma cena tórrida de sexo (gostei do que vi, mas não entendi nada hahaha)

    1. Também gostei daquilo ali Márcio e muito pouco além disso. AHAHA! Eu me forço a escrever mesmo odiando certas opções. Fazer o que? É a vida.

Deixe seu comentário