O Espetacular Homem-Aranha

Título Original– The Amazing Spider-Man
Título Nacional- O Espetacular Homem-Aranha
Diretor- Marc Webb
Roteiro-James Vanderbilt/Alvin Sargent
Gênero– Ação/Aventura/Ficção
Ano– 2012

– Qual é o espetacular?

Com um título de impacto que sugere o passado, mas se baseia num universo paralelo mais moderno (Ultimate), é assim que chega aos cinemas a nova saga da série do aracnídeo da Marvel. Um “reboot” um tanto precoce que fica num meio termo de pontos entre superar e perder para o original de Sam Raimi. O Power Cinema foi conferir e traz as impressões daquela que promete ser a nova saga do Aranha nas telonas.

Agora Peter Parker (Andrew Garfield) é um nerd mais antenado. Aquela imagem de nerd fora de forma e bonachão do passado dá lugar a apenas um cara introvertido, de poucos amigos, que apenas vive à sua maneira sem se preocupar com o que os outros pensam. É preciso que as pessoas entendam que o conceito de nerd não será o mesmo eternamente, tudo na sociedade muda e, neste ponto, a nova roupagem dada a Peter ficou muito boa. Ele ainda sofre bullying dos colegas, tem dificuldade em falar com as garotas, a essência é a mesma, apenas a apresentação mudou um pouco. O ponto principal do filme não é este.

Desta vez o espectador terá um breve contato com os pais de Peter e saberá que eles tinham assuntos um tanto obscuros e que isso os leva a deixarem-no com seus tios que os criarão dali por diante. Essa ausência atormenta o protagonista constantemente. Maiores detalhes sobre o porquê de tal sumiço ficam no ar, numa clara alusão a um próximo filme que certamente acontecerá tendo em vista a boa receptividade que a produção vem recebendo, tanto de público quanto crítica.

A origem será recontada, um tanto corrida e sem o mesmo carinho e envolvimento criado no original. Um Homem Aranha nascerá e sua forma de agir lembrará mais os quadrinhos do que o de Sam Raimi, as piadas, a forma mais livre de agir quando vestido de herói, fatores estes desprezados anteriormente. Um fato curioso é que o Homem Lagarto será o vilão dessa vez, justamente esta personagem a qual Raimi tanto persistiu e brigou para que lhe fosse permitido tratar em sua obra. Agora Marc Webb teve a oportunidade de utilizá-lo, mas o fez de forma superficial e um tanto medíocre, não convenceu, infelizmente.

A impressão que fica é que este Homem Aranha serviu para valorizar ainda mais a obra original. Os filmes de Raimi são melhores em muito mais coisas, a exceção do fraco terceiro, que para os mais informados não foi tanto culpa do diretor ter saído da forma que saiu. Aqui as ações são extremamente forçadas, a morte de Tio Ben não gera qualquer impacto, a criação do vilão não prende o espectador. O filme carece de alma, coisa que sobrava na obra de arranque.

Agora temos um par de protagonistas mais interessantes, mas que ficam subutilizados numa obra mal composta. O resultado é um filme apenas bom, quando poderia ter sido muito mais. Fica a esperança de que consertem estes erros na próxima investida.

Intensidade da força: 7,0

6 opiniões sobre “O Espetacular Homem-Aranha”

  1. Nossa, acho que aprendi a ler com as hqs do homem-aranha, e ao lado do batman e (mais recente) spwan compreendem o trio de super herois que mais gostava de ler.
    Esse novo filme no entando, não tive a menor vontade de ver no cinema.
    Esperar lançar em BR ou DVD.

    1. Falaaa caro Omag0!!!

      Então é um bom filme no geral, mas não considerei melhor que os da Sam Raimi, pois nem só de boas referências à fonte se constitui uma obra sólida de cinema. Tem aspectos técnicos que formam o filme e fazem dele tão bom ou não e isso este novo Spider falha muito.

      Agora o HA mais piadista, namoro com a Gwen, cartuchos de teia,sensor aranha sim, essa caracterização é bem mais fiel.

  2. Rapaz, eu não curti muito este novo Homem Aranha não, tem suas virtudes e em alguns pontos bem específicos é até supera o “antigo”, entretanto, existem vários e vários problemas.

    Achei bem mais ou menos, pra mim a intensidade da força ficaria em 5. Ruim não é, mas está bem longe de ser espetacular como o título “sugere” hehhe

    1. Fala Márcio!

      Parece que não te agradou mesmo, porém eu acho que os pontos acertados da produção são bem importantes e contam muitos pontos (melhores protagonistas e maior veracidade com a história do Aranha mesmo). Os erros existem, mas se aglutinam mais numa perspectiva de erros de condução da trama do que em numa má adaptação.

      Valeu por deixar seu comentário e sugestão! Não tenha medo de The Fifties não. É legal! Como eu sei? Contatos internéticos de segundo grau! 😛

      Abraços!

      1. Não tenho medo não man, só vou esperar um pouco até enfrentar lá. E quanto a você saber eu tenho ciência que estamos todos dentro da mesma “teia” de informação hehehe.

        1. É o mais prudente a fazer mesmo. Estas coisas no começo tendem a ser um pouco abaixo do normal.

          Eu querendo fazer surpresa e nem adiantou. AHAHA!

          Até!

Deixe seu comentário