Se Beber, Não Case! Parte II

Título Original- The Hangover Part II
Título Nacional- Se Beber, Não Case! Parte II
Diretor- Todd Phillips
Roteiro- Craig Mazin/Scot Armstrong
Gênero– Comédia
Ano- 2011

– Se for fazer, inove…

Estreou no fim de semana passado a sequência da melhor comédia dos últimos tempos, The Hangover. Nesta continuação o time de amigos volta em mais um episódio que prometia ainda mais loucuras que na primeira parte. O filme começou com muita força nos EUA na sua largada e conseguiu números expressivos, derrubando Velozes e Furiosos e ficando por pouco atrás de Piratas do Caribe 4, mas provavelmente deve ter passado em número de pessoas que foram as salas, visto que o longa em questão não tem versão 3D.

A grande expectativa em cima desta 2ª parte se devia à enorme boa repercussão causada pelo primeiro, porém a receptividade da crítica vem sendo bem dura e a do público sem tanta euforia em comparação ao quanto se aguardou.

O Power Cinema traz sua opinião livre de chatices básicas, como sempre, se atendo ao que é realmente importante, não que as outras opiniões deixem de ter seu mérito, mas se sabe que muito se faz em virtude dos outros neste universo.

O grupo de amigos agora se prepara para o casamento de Stu (Ed Helms) com uma bela oriental e ele irá se casar em Bangkok. A família é tradicional e não aceita muito bem o casamento dos dois. Os outros amigos são convidados, a exceção de Alan (Zach Galifianakis) em virtude dos acontecimentos “trágicos” ocorridos no primeiro longa.

Arrasado com o desprezo dos seus “melhores amigos” Alan se isolou em casa e isso causou um certo incômodo em Doug (Justin Bartha), pois sua esposa é irmã do entristecido amigo. Atendendo ao apelo do casal amigo, Stu resolve então convidá-lo para a festa do casamento, e todos, Phil (Bradley Cooper) incluso, partem então.

Sem ter com o que criar problemas, o insano Alan resolve implicar com o irmão da noiva, Teddy (Jason Lee), e por causa disso irá causar mais um tumulto antológico. Todos estavam muito cautelosos e atentos a qualquer possível armação, porém em um descuido se deixam levar e perdem mais uma vez a consciência e somem em mais uma noite.

Quando acordam, percebem que estão em Bangkok, numa espelunca e com certeza em apuros. Dessa vez quem some é Teddy e o desespero abate o já estressado Stu. Agora eles se misturam com outro louco remanescente do filme anterior, Mr. Chow (Ken Jeong) que tinha mantido contato com Alan durante os dois anos que se passaram entre os acontecimentos.

Então, mais uma vez, na tentativa de reaver Teddy e saber o que de fato aconteceu eles embarcam numa jornada de relembrar, sem claro deixar de saber que se meteram em inúmeras confusões e que cada um levará uma marca para a posteridade em virtude das travessuras.

Como já se pode perceber pela descrição do que ocorre a história é basicamente a mesma do primeiro longa e este vem sendo o maior motivo de crítica quanto a produção, pois de resto o filme é inegavelmente bom, as piadas e situações também se parecem, mas são muito mais insanas que as do original e isso faz você rir muito com as trapalhadas do grupo.

É algo muito bacana, sem pudores, sem medo de ousar quanto aos limites do politicamente correto e isso é que dá o toque especial para The Hangover: Part II. Ainda que estejam descendo a lenha no filme, ele é deveras divertido e merece sua atenção, principalmente se você curtiu o primeiro, se não a oportunidade é ótima para conhecer, pois este é ainda mais divertido, entretanto saiba que as situações podem ser um pouco constrangedoras, não imbecis, mas um tanto quanto inapropriadas para quem é mais “puritano”, portanto se você não curte este tipo de comédia não perca seu tempo, caso contrário é diversão garantida!

Intensidade da força: 8,0

Deixe seu comentário