Kick-Ass – Quebrando Tudo

Título Original– Kick-Ass
Título Nacional- Kick-Ass – Quebrando Tudo
Diretor- Matthew Vaughn
Roteiro- Jane Goldman/Matthew Vaughn
Gênero- Ação/Aventura
Ano– 2010

– Quem nunca sonhou em ser um herói?

Com certeza nesse mundo devem existir pessoas que nunca sonharam realmente, mas para aqueles que tem algum contato com as histórias dos super-heróis é difícil imaginar que alguém jamais tenha pensado em ser um deles, nem ao menos querer seus super-poderes! Esse é o mote principal de Kick-Ass nova produção que foi lançada em nossa terra nas últimas semanas. O filme se baseia na HQ de mesmo nome que é de acesso mais restrito aos fãs de quadrinhos que consomem de tudo, mas é muito bem conceituada em seu meio e pelo que se pode ver no longa tal adoração tem seu sentido. A história não é apenas um mero pretexto para um quebra-pau sem noção que usa uma pré-adolescente como protagonista, mas um relato crível de sonhos e desilusões das pessoas que vivem situações difíceis.

A história gira em torno de Dave Lizewski (Aaaron Johnson) um jovem no secundário americano que enfrenta as típicas dificuldades de sua idade dentro de sua sociedade, como não ser popular, ter dificuldades de relacionamento com outras pessoas, especialmente as meninas, sem falar que no caso de Dave ele ainda se sentia culpado por ver toda aquela impunidade com relação aos criminosos em seu meio. Fã de quadrinhos ele começa a ter a idéia de que se não seria possível ele ser um herói e fazer a diferença? Ele tinha a vocação; se preocupava com os outros e queria fazer algo contra tudo aquilo. Se inspirando em exemplos de heróis que não tem super-poderes ele começa a idealizar o esboço do que viria a ser o Kick-Ass.

As primeiras experiências não podiam ser piores. Além de ser surrado Dave termina sendo atropelado logo na sua primeira tentativa heróica e se machuca bastante, mas não desiste até que numa outra intervenção ele é filmado e cai na internet que termina de fazer o trabalho de “divulgação”. O que o Kick-Ass não esperava era seu nome ser utilizado equivocadamente no meio do crime realmente pesado de sua cidade, liderado por Frank D’Amico (Mark Strong). O perigo real começar a rondar sua vida. Numa de suas aventuras ele termina conhecendo os verdadeiros heróis, Big Daddy (Nicolas Cage) e Hit-Girl (Chloe Moretz), que o salvam de uma enrascada na qual se envolve por causa da jovem Lyndsy Fonseca (Katie Deauxma) por quem é apaixonado.

Num determinado momento Dave resolve encerrar suas atividades como super-herói, mas os bandidos de verdade não vão deixar isso acontecer e o filho de Frank, Chris D’Amico (Christopher Mintz-Plasse) irá se tornar o Red Mist para poder atrair o Kick-Ass. Muitas confusões, lutas e sangue irão acompanhar o caminho do projeto de herói até que ele possa chegar a resposta do que realmente representa ser um protetor e as responsabilidades que tudo isso implica. O filme conta com cenas excelentes de ação, coreografia afinada e um roteiro preciso e seguro. Aparentemente manteve uma boa fidelidade aos quadrinhos, o que agradou a maioria dos fãs e é uma história que foge a mesmice que estamos acostumados a ver nas telonas. Muitas das tomadas relembram filmes de Quentin Tarantino pela montagem e pela trilha sonora que embala as cenas.

O balanço geral de Kick-Ass é tão bom que chega ser surpreendente. O filme que num primeiro momento não parece ser grande coisa termina agradando demais no final por apresentar uma história diferente, contar com ótimas atuações no geral e ter um balanço muito difícil e equilibrado entre ação, violência e comédia. O humor negro predomina, mas é muito bem adequado aos momentos e isso só confirma como o roteiro é bem estruturado. A jovem atriz Chloe Moretz é um show a parte e uma promessa e tanto para o futuro. Se você é fã de filmes de ação com um enfoque fora do trivial então Kick-Ass é a sua pedida. Então, corra para o cinema de sua cidade se estiver em exibição, porque a distribuidora responsável pela produção no país parece que não esperava pela boa receptividade e vem enfrentando problemas, portanto corra para não ter seu “ass kicked” por perder esse ótimo filme.

Intensidade da força: 8,5

2 opiniões sobre “Kick-Ass – Quebrando Tudo”

  1. bicho, eu achei extremamente bizarro aquela garotinha de uns 11 anos mandando todo mundo pra vala, lol; aquilo parece TÂO errado que deve ter revoltado algumas pessoas.

    mas achei o filme bom.

    1. É aquele lance Ero não devemos analisar um filme de acordo com os nossos preconceitos. O importante é como ela atua representado aquela história, a parte técnica, a coerência dentro da proposta do filme.

      Se sempre formos ponderar as coisas segundo o que pensamos poucas coisas vão ser passíveis de elogios. Eu mesmo quando vi o trailer desse filme pela primeira vez também fiquei meio chocado com tudo aquilo, mas assisti mesmo assim e não me arrependi, mais ou menos como você.

      Isso é o verdadeiro filme bom, quando tinha tudo para ser meio “meh” e termina ficando bom ou muito bom.

      Abraços!

Deixe seu comentário