Homem de Ferro 2

Título Original- Iron Man 2
Título Nacional- Homem de Ferro 2
Diretor- Jon Favreau
Roteiro- Justin Theroux/Stan Lee
Gênero- Ficção/Ação/Aventura
Ano- 2010

– O herói politicamente incorreto está de volta…

Uma das sensações do cinema mundial teve seu retorno exibido nas telonas do Brasil no último dia 30/04. Sim, é Homem de Ferro 2 filme ansiosamente aguardado por milhares de fãs que ficaram deliciados com o que fora visto no primeiro longa. Pudemos rever com encanto a muitíssimo bem construída armadura do Homem de Ferro, que apesar de não ser mais feita pelo original ainda continua linda e impressionante. Nesse filme ainda contamos com várias versões da armadura, inclusive a que fica dentro de uma maleta. As ótimas cenas de ação continuam, mas será que o retorno de um dos heróis mais polêmicos dos quadrinhos ficou a altura do primeiro longa? Leia mais para decidir.

Nessa nova aventura temos Tony Stark (Robert Downey Jr.) no momento imediato após a declaração de que ele é o Homem de Ferro e os frutos que ele começa a colher dessa revelação. Contudo, nem tudo são flores juntamente com a euforia do povão vem a pressão do governo para que Tony divida os segredos por trás da roupa. Um novo inimigo aparece das sombras do passado do pai de Tony e ameaça tudo e todos com sua vingança meio sem sentido. Esse inimigo é Ivan Vanko (Mickey Rourke) filho de Anton Vanko que trabalho com o pai de Tony ainda no começo de suas vidas de cientistas militares. O pai de Ivan era um russo que se deixou levar pela ambição e foi banido e quem sofreu toda a carga emocional desse evento foi seu filho que cresceu num ambiente cheio de rancor e mágoa contra os Stark em geral.

Noutra ponta temos Tony enfrentando problemas causados pela contaminação do paládio que compunha o gerador em arco que além de mantê-lo vivo, ainda alimenta a armadura. O problema se agrava ainda mais a cada vez que Tony veste a armadura, pois o acúmulo de paládio se acelera agravando o quadro. Nesta situação grave de vida o Homem de Ferro se vê completamente sozinho e incapaz de se abrir com aqueles que o rodeiam, seja Pepper Potts (Gwyneth Paltrow), ou James Rodes (Don Cheadle). O comportamento inconseqüente de Tony começa a afastar seus amigos e gera uma crise de confiança não só com eles, bem como internamente. O Homem de Ferro passa a ter comportamentos cada vez mais excêntricos e irresponsáveis piorando sua imagem perante a população. Todos se questionam se Tony Stark seria digno de vestir a armadura.

Nesse pequeno prelúdio de acontecimentos já se pode perceber que Homem de Ferro 2 introduz uma série de novos eventos e personagens na trama, mas diferentemente de Homem Aranha a trama se segura de forma muito mais concisa e firme, ainda que existam deslizes um pouco perdoáveis, pois manejar tantos eventos simultâneos não é nada fácil e alguns personagens ficam sim meio desperdiçados. O próprio Ivan Vanko fica um pouco subutilizado e as situações que o envolvem são em geral meio corridas a fim de que se consiga equilibrar com os momentos de personagens como James, Pepper, Nick Fury (Samuel L. Jackson), a Viúva Negra (Scarlett Johansson) e Justin Hammer (Sam Rockwell). Ainda que Jon Favreau (Happy, o motorista) conduza bem toda essa miscelânea o filme não se mantem na mesma toada extremamente equilibrada do primeiro longa.

Pontos positivos que no primeiro filme se mantêm firmes são a excepcional trilha sonora comandada por Ac/Dc, as cenas de ação muito bem dirigidas, ainda que um pouco rápidas em sua maioria e os efeitos especiais no geral. Todavia, a condução narrativa é inconsistente em diversos momentos, especialmente nas cenas de Tony e Pepper ou de Tony se perdendo nas suas loucuras que são típicas do personagem original, mas ficaram muito longas e repetitivas em certos momentos, assim como a forma que o Máquina de Combate surge. A película continua muito acima da média no geral e mesmo estes deslizes não são suficientes para tirar o brilho de um bom filme, mas que não atinge o patamar do anterior. Primeiro por não trazer nada de novo (não me entendam mal aqui, mas fazer bem a mesma fórmula do primeiro tem seu lado bom, bem como seu lado ruim), segundo por não saber balancear com a mesma maestria os momentos na condução da história.

O balanço final de Homem de Ferro 2 é muito bom e agrada bastante no contexto geral. A galera da Marvel mostra mais uma vez que eles sabem conduzir suas histórias com bastante propriedade e a conexão dos universos começa a se fazer sentir de maneira mais presente neste filme do que em qualquer outro até agora. O caminho para o tão sonhado crossover nos cinemas, antes algo impensável e improvável, vai se delineando como algo palpável e tem tudo para marcar um novo paradigma nesse tipo de história. Agora damos uma pausa no Homem de Ferro em aventuras “solo” e abrimos caminho para o filme de Thor, Capitão América e os Vingadores que irão fechar o arco para a mega aventura que, cada dia mais, parece que será conter o Hulk no futuro filme dos Vingadores. Longa vida a Marvel nessa sua empreitada e que tudo dê certo. Os fãs de HQ’s e cinema agradecem.

Intensidade da força: 8,5

Deixe seu comentário