Simplesmente Complicado

Título Original- It’s Complicated
Título Nacional- Simplesmente Complicado
Diretor- Nancy Meyers
Roteiro- Nancy Meyers
Gênero- Comédia/Romance
Ano- 2009

Simplesmente divertido…

O novo filme de Meryl Streep (Jane) que estreou no Brasil há pouco mais que 1 semana poderia ser mais do mesmo (e de certa forma até que é), mas tem alguns atrativos interessantes. Além de Meryl Streep, conta ainda com Alec Baldwin (Jake) e Steve Martin (Adam). Alec que começou fazendo filmes B de ação com alguns momentos em filmes de melhor qualidade no mesmo gênero, de uns tempos para cá enveredou pela linha da comédia onde encontrou sua melhor forma de atuar. Steve Martin famoso por comédias pastelão, em sua grande maioria de péssima qualidade ou, no mínimo, de qualidade duvidosa, nesse filme faz uma personagem um pouco mais séria e nos momentos de humor consegue satisfazer com muito mais qualidade do que antes.

O longa conta a história de Jane que está divorciada de Jake já faz 10 anos. Eles estão numa festa, numa das muitas coincidências que acontecem no filme e nessa ocasião ela revê a mulher pela qual foi trocada Agness(Lake Bell), bem mais jovem que ela. Um dos maiores terrores femininos. Terminada a festa, Jane segue seu caminho e Jake o dele sem imaginar que uma história muito louca os aguarda mais à frente. O ex-marido é um advogado bem sucedido e ela cuida de uma espécie de delicatessen (relembrando momentos de outro filme recente seu, Julie&Julia) e também já havia conseguido superar o trauma do divórcio. Os filhos já criados e encaminhados, ou seja, Jane vivia plenamente e estava totalmente adaptada a realidade de divorciada.

A grande mudança começa a ocorrer quando ela começa a por em prática o plano de reformar a casa em que vive (muito bela, por sinal) e se encontra com Adam que já de largada fica com uma quedinha por ela, inicialmente não correspondida. Noutro momento ela irá à formatura de um de seus filhos e irá se hospedar no mesmo hotel de seu ex-marido. É lá que eles irão se encontrar mais uma vez e terão uma noite de “flashback” totalmente inesperada. O que era para ter ficado somente numa noite continua e se transformar numa situação deveras inusitada na qual Jane agora é a amante de Jake e passa a gostar da idéia. Adam, por outro lado, tenta se aproximar dela e consegue um pouco do seu intuito já que Jane não sabia se queria realmente viver para sempre ligada a Jake.

Por esse breve resumo já dá para perceber que o filme tem um título bem ajustado à sua história. É tudo bem louco, com situações muito estranhas e bastante divertidas. O grande destaque fica por conta de Alec Baldwin, mostrando e comprovando que seu talento é a comédia mesmo em que ele se auto-esculacha da sua condição física atual nada atlética, bem diferente dos tempos gloriosos de seu começo no cinema. Meryl Streep tem uma atuação bem sólida também (o que já não é nenhuma novidade) e Steve Martin não desaponta. Parece, inclusive, que Steve irá fazer papéis um pouco menos espalhafatosos o que, a meu ver, se adapta muito melhor a sua figura do que as babaquices que ele se notabilizou no passado. Outro ponto do filme é o genro de Jane, Harley (John Krasinski) que protagoniza alguns momentos altos do longa.

O filme não conta com muita coisa além de boas doses de comédia bastante ajudadas pelo bom roteiro e por boas interpretações, não é um filme com grandes pretensões, tampouco é medíocre. Ele satisfaz na medida certa ao que se propõe e nisso está seu mérito maior. Como nem tudo na vida são flores, os clássicos defeitos mais que batidos das comédias românticas estão lá mais fortes que nunca, mas nesse caso não chegam a ser um grande empecilho para um bom balanço final devido ao contrapeso dos pontos positivos já destacados. Então é isso, uma ótima pedida para se ver com uma companhia que goste para render ótimos momentos de diversão e prazer e esquecer um pouco das coisas chatas do dia-a-dia. Se o seu objetivo é esse, Simplesmente Complicado talvez seja a melhor pedida do momento em cartaz nos cines.

Intensidade da Força: 7,0

Deixe seu comentário