Madagascar 2: A Grande Escapada

Titulo Original- Madagascar: Escape 2 Africa
Título Nacional- Madagascar 2: A Grande Escapada
Diretor- Eric Darnell/Tom McGrath
Roteiro- Etan Cohen
Gênero- Animação/Comédia/Aventura
Ano-2008

– Melhor que o original…

Esse novo título lançado pela Dreamworks (Shrek, Kung-Fu Panda) traz de volta a turminha de bichos mais doida do momento em se tratando de animações. O time composto por Alex, Marty, Melman e Gloria, continua sua aventura mais ou menos do ponto que o primeiro termina, tentando sair da ilha na qual foram parar acidentalmente no acidente do navio. Contando com a “ajuda” dos pinguins e do “Rei” Maurice eles tentam fazer aquele avião caindo aos pedaços voar novamente e, assim, sair de lá. A partir daí já se pode imaginar que o plano não funciona da maneira que imaginavam.

O filme começa contando o passado de Alex, quando ele ainda era um filhote e vivia nas savanas africanas com sua família e seu pai que era o líder do grupo de leões daquele território. Alex já mostrava que não levava jeito para essa coisa de ser um leão todo sério e machão, ele curtia mais brincar com bichinhos e dar piruetas como se dançasse. Num momento de descuido do pai Alex termina saindo da parte protegida de reserva e é perseguido por caçadores que o capturam, mas no meio do caminho o perdem e assim ele vai parar em Nova York.

O avião que tentava levá-los de volta à Nova York é “obrigado” a fazer um pouso de emergência e cai num outro lugar não planejado pelo grupo. Eles acabam descobrindo que ali de fato era a África e que seria o habitat natural de todos os demais bichos que eram como eles, exceto pelos pingüins. Falando nos pingüins, eles vão tentar reconstruir o avião o que irá se mostrar no momento mais divertido de todo o filme, bem como foi no primeiro. Os pingüins roubam a cena de novo, com a vantagem de que neste filme eles tem muito mais tempo aparecendo (ótimo para quem gosta de dar boas risadas).

Seguindo o mesmo ritmo leve que notabiliza suas animações, a Dreamworks fez um bom trabalho em Madagascar 2 (melhor que em Kung-Fu Panda) o filme é bem divertido do primeiro minuto até o último, uma sucessão maravilhosa de gargalhadas e com alguns bons momentos de piadas mais inspiradas. O roteiro não é algo que se vá analisar com rigor numa animação voltada ao público infantil, mas com certeza é bem divertido e entretém na medida. O principal ponto do filme é o fato dele ser engraçado sem ser repetitivo ou imbeciloíde como Kung-Fu Panda foi em alguns momentos, Madagascar tem uma linha de comédia mais apurada e bem feita, talvez por isso não agrade da maneira que Kung-Fu Panda o público infantil.

Nesse filme todos os personagens estão mais engraçados (principalmente Alex que era o mais “certinho” no primeiro) a idéia de levar o grupo para a África foi muito bem feita e a interação com os humanos é muito engraçada sem dúvida. Os pingüins dão um show juntamente com os macacos quando começam a reconstruir o avião e tudo corre com muita fluidez sem altos e baixos muito marcantes como no primeiro longa. O filme tem uma animação melhor que o primeiro, mas continua seguindo aquele estilo mais “cartoon”, diferentemente das animações da Pixar.

O balanço final é ótimo com Madagascar 2 e assisti-lo numa tarde de fim de semana é uma ótima pedida para relaxar e curtir momentos divertidos seja sozinho ou acompanhado, um passatempo de primeira. Fica a dica e o acerto da Dreamworks com essa animação que ficou melhor do que Kung-Fu Panda, apesar da bilheteria não mostrar isso, mas nem sempre estrondos de bilheteria significam filmes melhores, na verdade é até o oposto. O filme é de 2008, mas para quem ainda não viu está aí uma ótima chance de começar 2009 com o “pé direito” em termos de diversão.

Feliz 2009!

Intensidade da Força: 7,5

Deixe seu comentário