Agente 86

Título Original- Get Smart
Título Nacional- Agente 86
Diretor- Peter Segal
Roteiro- Tom J. Astle/Matt Ember
Gênero- Comédia/Ação
Ano- 2008

Reescrevendo a comédia…

Esse pode ser um começo para os filmes de comédia americanos que em geral são extremamente exagerados e pouco inspirados em sua grandíssima maioria. Agente 86 mostra que é possível fazer comédia escrachada sem descer tão baixo como filmes tipo American Pie e Todo Mundo em Pânico. Antes, porém, não fiquem muito contentes com essa introdução. Não que o filme seja ruim ou coisa do tipo, mas pode ser que Agente 86 seja apenas um filme dentre os milhares ruins e não consiga mudar nada neste triste cenário das comédias pastelão americanas.

Não acompanhei a série de TV de sucesso na qual o filme se inspira, mas li um pouco sobre a mesma antes de assistir o filme e pode ser que o resultado tenha saído bom devido o fato do filme se inspirar nesse seriado do passado, ficando a teoria de “mudança” do cenário dos filmes de comédia apenas no sonho. Agente 86 representa o filão de bons filmes de comédia como O Todo Poderoso ou até mesmo o menos inspirado A Volta do Todo Poderoso, bem como Virgem de 40 anos e outros poucos representantes. Trata-se de um filme exagerado, mas mantém a integridade sem cair na própria armadilha. Talvez por contar com um elenco firme e um diretor respeitável coisa que não acontece com a maioria dos demais filmes do gênero.

O filme começa com Maxwell Smart (Steve Carell) analista de uma agência “super secreta” tentando a aprovação no exame para soldado de campo já que se encontra entediado com a vida burocrática de um analista. Aprovado no teste tem suas expectativas frustradas por ser um excelente funcionário e seu chefe não quer perdê-lo naquela posição, pois não haveria substituto. Ocorrido um ataque à base de operações da Agência todos os agentes são descobertos e , por isso Maxwell é promovido a agente de campo e se torna então o agente 86, aliando-se a bela Agente 99 (Anne Hathaway) que fez plástica e mudou completamente de rosto, eles se unem para tentar descobrir quem fez o ataque à base e acabar com seus planos maléficos!

Descoberto o inimigo (se trata da Agência russa KAOS) os 2 agentes vão em busca dos planos por trás do ataque e o que haveria de maior nisso tudo. Muitas loucuras envolvem esse trajeto com direito a cenas insanamente hilárias que fazem até o mais chato rachar de rir (a do banheiro do avião é a maior de todas) e basicamente nisso se resume o filme. O Agente 86 normalmente fazendo suas trapalhadas e a Agente 99, mais séria, consertando essas trapalhadas, mas de vez em quando também é surpreendida pelos acertos do parceiro. A trama do filme é bem pastelão e simplista como deveria ser numa comédia do gênero. As cenas de ação do filme são relativamente bem trabalhadas para o tipo de filme o que coloca Agente 86 num patamar acima, pois, apesar de ser uma comédia escrachada não é um filme “retardado” e mal feito como a maioria dos demais. Se tenta fazer as coisas correrem com organização e de forma relativamente cadenciada dando ao filme um toque de seriedade neste sentido. Tentou-se, de fato, fazer um bom filme de comédia que respeitasse a boa fama da série de TV do passado.

O resultado final é muito positivo com ótimas cenas de riso em sua maioria, claro que existe uma ou outra exagerada que passa do ponto aqui e acolá, mas Steve Carell é hilário só de olhar para a cara de paspalho dele e isso ajuda bastante a manter o nível sempre num bom patamar. O filme ainda conta com o desconhecido Agente 23 (Dwayne Johnson-“The Rock”), “O Chefe” (Alan Larkin) e Siegfried (Terrence Stamp). The Rock está bem no papel e mostra mais uma vez que só precisa de um papel melhorzinho para decolar como o sucessor de Stallone e Schwarzenegger em filmes de ação, pois tem carisma e consegue ser engraçado como fica provado neste filme e em “Be Cool”. Então fica a dica para quem quiser passar 90 minutos no cinema dando boas risadas e sair aliviado de uma semana estressante ou simplesmente pelo prazer de relaxar. Agente 86 cumpre muito bem esse papel.

Intensidade da força: 7,5

Deixe seu comentário